26 de março de 2013

Aprendendo a Quiltar .. { Parte 1 }


Pelo título da postagem você já pode ir sentindo o clima do meu aprendizado e, consequentemente, das postagens que vou compartilhar aqui: em partes! Quantas serão? Até eu estou me fazendo essa pergunta... No domingo (17) retrasado comecei uma pesquisa sobre o assunto e me deparei com um mar de informações. Tanto que tive dificuldade de organizar o conteúdo e por isso atrasei esta primeira postagem.

Quando decidi fazer a aula de Quilting com a professora Márcia Baraldi no Ateliê Vó Ida, já tinha feito algumas tentativas frustradas de quiltar. Eu não sabia regular a máquina, não tinha as agulhas e os alfinetes certos, não conhecia a manta ideal e mal podia imaginar a quantidade de linhas próprias existentes. Só para começar...

E se é para começar com o pé direito, é preciso esclarecer alguns termos usados e que as vezes geram dúvidas e equívocos:
Patchwork : É um trabalho que envolve a união de pedaços de tecidos por costura formando desenhos diversos. A precisão de cortes, medidas e costura é fundamental para que o trabalho fique perfeito. O Patchwork é mais usado para fazer colchas, mas pode ser usado também para fazer bolsas, necessaires, tapetes, roupas, painéis, trilhos e toalhas de mesa, jogos americanos e outras peças decorativas.
Quilt : É uma colcha em Patchwork composta por 3 camadas: topo, que é a parte de cima da colcha, montado com um trabalho de Patchwork formado por uma série de blocos idênticos ou com desenhos diferentes; manta, que é o "recheio" fofinho da colcha; forro, que é o tecido que fica por baixo. Detalhe: o edredom não é Quilt porque o seu topo é feito com um único tecido.
Quilting : É a costura feita para segurar as 3 camadas ou “sanduíche”  (topo + manta + forro) do Quilt. O Quilting poderá ser reto ou formando desenhos decorativos e poderá ser feito à mão ou à máquina, utilizando  máquinas de costura doméstica ou a LONGARM, máquinas de braço longo específicas para essa finalidade. 
Fiz a aula há pouco mais de uma semana. Minha mente passou então a ver um novo leque de possibilidades e, claro, mais uma pequenina wish list de materiais que PRECISO adquirir sob risco de "nunca aprender a quiltar para o resto da vida"! Óh, mundo craft cruel! rs! Por esse motivo, a Parte 1 será dedicada aos materiais necessários para quiltar.

Mas veja bem, serão conselhos de uma principiante curiosa. É sempre bom fazer uma aula ou um curso avançado e conversar com aquela amiga quilteira há anos antes de sair comprando tudo e quiltando sem mais nem menos. Uma das coisas importantes que aprendi na aula é que preciso desenvolver a capacidade de coordenar a velocidade da máquina com a velocidade do movimento das minhas mãos. Penso que o mesmo vale para a relação do amadurecimento da técnica aprendida (e da capacidade de quiltar de fato... de colocar a mão na massa) com a compra de materiais apropriados.

Há algumas diferenças entre o quilting feito à mão e o feito à máquina, inclusive no que diz respeito aos materiais. Vou tomar como base, nesta e em todas as postagens seguintes, somente o quilting feito à máquina.

{1} MÁQUINA DE COSTURA
A marca e o modelo da máquina são uma decisão pessoal e técnica. Eu uso uma Quilter Singer (que não é eletrônica), minha mãe usa uma Janone (eletrônica) e tenho amigas que usam Brother e Bernina. Cada marca tem seus prós e contras, você precisará pesquisar nas lojas e com as amigas, ponderar sobre o uso que dará para ela e só então decidir sua compra. No entanto, se o objetivo é quiltar, encontrei no blog Sew, Mama, Sew! algumas instruções dadas pela Kellie, das quais destaco algumas: Movimento Livre - Possibilidade de baixar os "dentes" que ficam abaixo do pé calcador para obter um movimento livre de costura e quilting. Agulha para baixo - Este recurso permite que você programe sua máquina de costura para parar com a  agulha sempre para baixo. Esta é uma função ótima pois significa que o projeto não vai se movimentar enquanto você reposicionar suas mãos, reajustar seu trabalho ou tomar um gole do seu café! Não é essencial mas é muito prático! Mesa Extensora - Algumas máquinas já vem de fábrica com uma mesa extensora de acrílico que aumenta a área de apoio para o quilt. Ela é muito prática e útil para você ter mais espaço para trabalhar e para suas mãos descansarem. Não é essencial e você também pode improvisar com outros materiais ou com um gabinete (como as máquinas antigas tinham). Pé Calcador para Quilting - Vou comentar mais detalhes sobre ele abaixo, mas é importante salientar que a máquina escolhida deve já vir com esse pé ou ter a opção de comprar um genérico a parte.

{2} PÉ CALCADOR PARA QUILTING
São vários os modelos disponíveis no mercado e a maioria das máquinas de costura mais modernas e apropriadas para quilting já vem com ele. É indispensável tê-lo para fazer o quilting! A Kellie comenta, na mesma postagem para o blog Sew, Mama, Sew!, alguns detalhes importantes: "Certifique-se que você pode ver claramente o seu trabalho em torno dele! Muitos modelos têm muito de mecânica em volta o que pode fazer com que seja praticamente impossível ver por trás do pé.". Abro um parêntese para comentar uma coisinha: minha máquina tem um pé para quiltar reto sobre peças acolchoadas. É ótimo para fazer matelassê sem enrugar! Pesquise se não tem um similar para sua máquina.

Meus pés calcadores: quilting livre e quilting reto (matelassê)

{3} AGULHAS DE MÁQUINA PARA QUILTING
Você sabia que existem agulhas de máquina específicas para quiltar? Eu não sabia! rs! A professora Márcia indicou duas marcas, Singer e Schmetz. A recomendação é que se troque a agulha a cada 6-8 horas de trabalho.


{4} LINHA PARA QUILTING À MÁQUINA
As linhas também são específicas para Quilting à máquina. As mais usadas são Sylko, Setta e Gütermann. As cores são incríveis e muito variadas. Procure pelos tubos maiores pois o preço fica mais amigável! Invista em cores básicas primeiro e depois vá comprando de acordo com o trabalho a ser feito. Você deve usar a mesma linha em cima e na bobina. As exceções ficam para as linhas matizada, metálica, invisível e holográfica em que se deve usá-las em cima e na bobina sempre usar Sylko ou Setta.

{5} TECIDOS, TOPOS E FORROS
Entramos no mundo encantado... Tecidos não nos faltam hoje em dia. As ofertas e marcas são muitas! A criatividade com a combinação de cores será totalmente sua, por isso, divirta-se! Mas atenção: sempre use tecidos 100% algodão para o topo e para o forro. O topo será um trabalho de patchwork feito do seu gosto e com a sua técnica preferida. Capriche! O forro pode ser feito com um único tecido liso ou estampado ou pode ser feito com tecido emendado. Segunda a professora Márcia, ao emendar o tecido a sobra após a costura deverá ser maior do que só a medida do pé da máquina. É preciso deixa algo em torno de 2 cm para que não vire ao quiltar. É recomendado lavar os tecidos antes de usar, especialmente o forro.

{6} MANTAS
O mundo das mantas é maior do que eu poderia imaginar! Não vou me arriscar muito pois conheço pouco. Mas fica uma reginha básica: prefira sempre mantas que sejam 100% algodão, especialmente para colchas e peças para bebês. Os nomes das mantas variam um pouco de acordo com a cidade, mas aqui vão alguns: Âmbar 100 e 200, Jade 100 e 200, R1 e R2 (para trabalhos com até 1m²), Manta "Feltrinho".

{7} ALFINETES CURVOS DE SEGURANÇA
São perfeitos para segurar o sanduíche! A parte curva dá mais espaço para o sanduíche não enrugar. A indicação é colocar um a cada palmo da sua mão. Se o trabalho for bem pequeno o ideal é colocar um em cada canto e um no centro.


{8} CANETA PARA MARCAÇÃO E STENCIL
Estas canetas para marcação são uma maravilha! A indicada (que eu testei) é da marca PILOT e chama Frixion Ball, disponível em várias cores. Após fazer o quilting é só passar o ferro que o risco desaparece. Seu uso é imprescindível para riscar o stencil, que são moldes específicos para facilitar o quilting.


{9} LUVAS
Ainda não me adaptei a usá-las, confesso. Elas podem ser de diversos modelos, das bem fechadas (como as luvas que usamos no frio) às mais abertas. Elas tem a função de melhorar a "pega" das nossas mãos ao trabalho. É estranho trabalhar com elas... Mas já vi vários videos na internet de grandes quilteiras usando... logo, acho que vou ter que me adaptar! rs! Recomendo testar os modelos antes de comprar para ver com qual você se adapta melhor.

{10} TESOURA
Está aqui um artigo que nunca poderá faltar junto à sua máquina de costura! A minha queridinha é uma ColorBee Pink de titânio com ponto fina. As de titânio e as antiaderentes são boas indicações para cortar mantas. O ideal é ter uma tesoura exclusiva para cortar tecidos, assim o fio estará sempre em dia.

{11} PAPEL E LÁPIS
Papel e lápis são ótimos aliados! Antes de começar a quiltar o ideal é fazer o risco sobre o papel com o lápis para o cérebro memorizar o traço e com isso facilitar na hora "H" de quiltar. Testei e aprovei esta técnica!

{12} EXTRAS
Reservatório de Silicone - Útil para lubrificar a linha enquanto quiltamos evitando que ela se rompa ao passar por dentro da máquina. Existe um silicone próprio para costura em lojas especializadas, procure pela densidade 1000. Superfície para Deslizar o Quilt - É feito de uma espécie de silicone e fica posicionado sobre a mesa extensora, logo abaixo do pé calcador. Ele facilita o movimento do quilt sob o pé calcador. Também é útil para as máquinas que não abaixam os dentes. O nome comercial é Supreme Slider. Só está disponível nos USA por cerca de $30 a $70, variando de acordo com o tamanho.




Espero não ter esquecido de citar algum material importante... Qualquer coisa é só escrever! Também adoraria ter colaborações para melhorar cada vez mais esse conteúdo sobre quilting. Sinta-se à vontade para comentar!

Em breve a Parte 2 também estará por aqui!

Beijos,
Gi

. . .

Fontes de Pesquisa:
http://ivani-arteemcasa.blogspot.com.br
http://sewmamasew.com
http://jennysdoodlingneedle.blogspot.com.br

16 comentários:

  1. Adorei muito suas explicações, tbm tenho uma quilter singer mecânica e adoro, bjs

    ResponderExcluir
  2. Muito bom, Gi!!! Assim podemos ter vários detalhes e coisas novas para o Quilt. Adorei estas novidades... não são do meu tempo....rsrsrsr
    Vivendo e aprendendo!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Gi
    Estou mais ou menos na mesma fase que vc!
    Com muita vontade e pouca experiência haha
    Amei suas dicas, pois aqui onde moro não temos aulas de quilting.
    Vc não comentou do spray.
    Eu tenho usado para meus treinos autodidatas.
    Coloco uma manta, spray e depois um tecido.
    E vou fazendo exercícios.
    Por enquanto já consigo fazer um quilting de corações e ontem com muita coragem coloquei num trilho de mesa.
    Não ficou perfeito, mas me libertou da cobrança de perfeição.
    Sempre acabava fazendo quilting reto por comodidade.
    Suas dicas foram muito úteis e vou continuar acompanhando sua evolução.
    Obrigada por compartilhar
    Bjus

    ResponderExcluir
  4. Muito bem! Era tudo que precisava saber. Agora é só praticar!

    Algumas coisas eu já tinha conhecimento, outras são novidades para mim. Fiquei mais animada
    para as aventuras deste mundo maravilhoso do quilt!
    Obrigada por compartilhar.

    ResponderExcluir
  5. Amei seus comentários!!!!!!!!!!!!!!! Você vai estar no Floripa Quilt? Eu estarei lá quero conhece-la.

    ResponderExcluir
  6. Oi Gi

    Quem bom que existem pessoas como voce dispostas a ajudar as iniciantes, eu estou fazendo um curso de patchwork e quero aprender a quiltar, mas infelizmente aqui não tem quem ensine, os pés já consegui pela internet
    vou tentar aprender sozinha, quer dizer com pessoas como vc que passam as dicas.Adorei as suas dicas.Tenha uma semana abençoada.Bj

    ResponderExcluir
  7. Oi Gi, a manta feltrinho pode ser usada para quillow ou mantinhas para bebê?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cláudia! Não conheço essa manta feltrinho... Já reparei que as mantas tem nome diferentes em cada região. As que recomendo são Jade ou Ametista. Beijos!

      Excluir
  8. Gostei muito e aprendi também muito e até a "mecher" com a minha máquina de costura pois apesar do meu gosto pelos panos sou "autodidata" ou seja sei muito pouco. Obrigada

    ResponderExcluir
  9. Gostei muito e aprendi também muito e até a "mecher" com a minha máquina de costura pois apesar do meu gosto pelos panos sou "autodidata" ou seja sei muito pouco. Obrigada

    ResponderExcluir
  10. Olá! Adorei as dicas! Obrigada por compartilhar! Anotei tudinho! Ansiosa pela segunda parte. Amo seus trabalhos!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Sissi! Pretendo em breve fazer a parte 2! =)
      Beijos!

      Excluir
  11. Obrigada pelas dicas, estou começando e apanhando muito no quilt livre, quem sabe eu melhore com a segunda aula.
    Beijos
    Mirian Floriano

    ResponderExcluir
  12. Muito obrigada por dividir o que você esta aprendendo, também estou começando agora, tenho muitas dúvidas, mas suas explicações me ajudaram muito. Deus abençoe você.

    ResponderExcluir
  13. Muito obrigada por dividir o que você esta aprendendo, também estou começando agora, tenho muitas dúvidas, mas suas explicações me ajudaram muito. Deus abençoe você.

    ResponderExcluir